sexta-feira, 25 de novembro de 2016

para a moça


Eu queria ser bonito,
tão bonito quanto ela,
pra que ela me olhasse 
como eu olho o olho dela.
Mas bonito assim bonito,
tipo moço de novela.
Pra que ela assim dançasse
Feito a chama de uma vela.
Pra que então me iluminasse
com um beijo de donzela.
E eu então imaginasse
uma seda o toque nela.
E minha boca abocanhasse
alma e boca como a pétala
de uma flor que se comesse,
devagar, divina e bela.
Lunar

Um comentário: